PONTOS ESSENCIAIS PARA OS CÔNJUGUES

 

Reconhecer que o outro é um espírito por si, com ideais e tendências diversas. Em tempo algum abandonar o outro aos próprios deveres e lutas, sob o pretexto de que possui tarefas diferentes.

Socorrer o outro em suas esperanças empenhando esforço e carinho

para que as realize.

Afastar do outro quaisquer assuntos tendentes a turvar-lhes

a confiança recíproca.

Abolir o ciúme.

Aceitar a importância do problema sexual de um para o outro.

Entender que o amor inclui o respeito, a cortesia, afabilidade e a discrição.

Fugir do relaxamento e do desperdício.

Adaptar-se ao nível econômico e social em que se encontram, embora ciente de que a melhoria, através da existência correta é obrigação.

Evitar rixas e discussões.

Nunca selar compromissos fora de casa sem ouvir a opinião do outro.

Tratar os filhos com equilíbrio sem reluzi-los à condição de bonecas.

Não obrigar os filhos a estudos, linhas determinadas de trabalho, distrações ou hábitos para os quais não sintam vocação.

Observar que os filhos precisam de educação, disciplina e bons exemplos e não de castigo ou caprichos satisfeitos.

Não enganar os filhos  dando respostas ociosas as indagações que façam.

Manter entendimento e cooperação na solução das dificuldades que surjam nas famílias um do outro.

Jamais sacrificar a harmonia e a segurança do lar sob a desculpa de exigências

religiosas ou sociais.

Amparar e respeitar as amizades do outro.

Não perder tempo com futilidades. Compreender que o matrimonio é uma escola e que os cônjuges tudo precisam fazer nos domínios do possível para que não seja modificado o programa trazido à terra por eles mesmos, na lei da reencarnação, alterando o plano de serviço com as separações reconhecidamente desnecessárias.

                                              Waldo Vieira/André Luiz – 161263.
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!