O equilíbrio de uma família

O equilíbrio de uma família

 

Todo individuo  equilibrado teve  ou tem  uma família equivalente.

A família pesa na vida de qualquer ser humano. A base da formação das crianças que chegam aos nossos lares é o amor e a compreensão. Algumas já chegam feitas em decorrência evolutiva do seu passado e  dão menos trabalho se integrando ao campo familiar com muita facilidade e afetividade.

Os pais por sua vez devem acolher de maneira igual os mais leves e esclarecidos, os mais frágeis, e os de temperamento mais difíceis. Cada um traz em si o que a alma já conquistou. Se toda família partisse da premissa que ninguém está ao lado de ninguém por acaso,  certamente não viveriam em conflito.

Mas quando uma educação que nos parece ter sido dada de maneira concreta e não atingimos a adaptação da criança ou aquele estágio em que  investimos, como pais ficamos decepcionados nos perguntando o que foi que deu de errado.  Esquecemo-nos, portanto, da individualidade e do histórico trazido de outras  existências. Sem aceitarmos que somos imortais e que viemos à terra buscar esse equilíbrio nos campos principais os quais  conhecemos a vida poderá se transformar em um inferno, aquele que tanta gente fala ao que sabemos que ele existe sim, mas dentro das consciências que  não conseguiram se estruturar com base no amor e na solidificação do equilíbrio interno. O grito, a briga, a exigência em grande escala, desestrutura  o ser infantil, bem como ao adolescente. Pais e mães deveriam realmente matricular-se para fazer um curso em uma escola para preparação de  pais, isso é,  se existisse para aprenderem a lidar com as almas que retornam ao seu convívio em forma de

criançinhas inocentes. Poucos pais se atem a compreender os limites do seu filho, e dificulta porque ainda desconhece os seus. Falam  freqüentemente esse chavão: No meu tempo não tinha isso, no meu tempo não tinha aquilo...

O que é verdade em determinada  dimensão que presumimos abertamente.

Mas com o máximo de respeito:  Sabe-se lá no seu tempo o que acontecia às escondidas? As necessidades do jovem e da criança sempre foram parecidas desde o começo dos tempos. Não falo na degeneração moral,  o que já é outro capitulo da história. É muito importante o diálogo verdadeiro. No meu tempo não existia isso, realmente, mas existia aquilo... Gostávamos disso, daquilo...

Lindo, ninguém  copiará a verdade se  viver na mentira!

Com algumas exceções  que trazem alguns que já viveram comportamentos difíceis e  destorcidos e se redimiram.

Família é união, empatia, respeito, fraternidade, é bom tratamento, é falar em tom amoroso, mesmo nos piores momentos, naqueles em que gostaríamos de “chutar o balde” com bastante vontade. Adquirir serenidade, amor, não absorver as responsabilidades,  mas dá à criança desde pequena.

Todos  somos necessitados de carinho e afeto, não em excesso, ao ponto de chegarmos a dependência total daqueles que cuidam de nossas vidas e de nossa educação na terra.

Amor, nem de mais e nem de menos. Conviver harmonicamente com responsabilidade e compromissos morais que a vida exigirá de cada um  mais tarde no contexto social que precisará desenvolver-se profissionalmente, moralmente e também espiritualmente.

A vida na terra será cheia de altos e baixos para todos. Por isso, não podemos criar filhos com excesso de mordomia. Um dia os papais pelo imperativo das leis naturais se separarão de uma forma ou de outra dos seus filhos e o amanhã é sempre desconhecido. Contudo, ofereça-lhes as melhores  oportunidades para que se desenvolvam não somente profissionalmente, mas interiormente para  que consigam serem livres. Mesmo sozinhos tocarão suas vidas com a certeza de que podem se garantir na escola da vida se deixar conduzir por caminhos escusos ao bem.

Todos os filhos merecem serem amados de igual forma. Atenção exclusiva ao predileto,  deixará nos demais  irmãos um trauma talvez de longo alcance que precisará de um tratamento mais tarde para curar essa ferida dentro de si gerada pela mágoa do  desamor. Respeito aos limites e potencial de cada um. Não faça comparações, pois ninguém é igual. Permita que cada um tenha a liberdade de fazer as suas escolhas e tenha  seus gostos, seus limites. Encaminhe-o a fazer as melhores. Não tome partido, pois cada um seguirá aquilo que sua alma traz. A orientação deve ser cuidadosa. Quando ocorrer, compreenda o seu silêncio. Todos  temos dias em que estamos mais reflexivos. No entanto, discretamente acompanhe a vida do seu filho, gostos, lazer, amizades etc. Isso a gente chama de liberdade vigiada.

Valorizem  as suas habilidades e o incentive a se ver que pode ser muito bom na área  que for se apresentar com as suas  afinidades.

Eleve sempre as  boas características. Toque na sua criança, abrace, beije, mas se estiverem errados em qualquer situação assumam que erraram, as relações crescem assim, na base da confiança e da verdade.

Busque dar bons exemplos, boas maneiras, bom comportamento e nunca desista de falar-lhe sobre a importância da vida, bem como de maneira  branda  fale dos perigos para não ficar repetitivo: “cuidado”cuidado, cuidado! Enche e irrita o jovem. Ensine o caminho e deixe que ele o percorra. Sua ansiedade pode contaminar e  estragar a vida do seu filho. E se isso acontecer, mais tarde não o repreenda se ele se tornar também inseguro  e  ansioso, a dica foi dada por você.

Fortaleça seu filho em todos os aspectos. Ofereça-lhes sempre boas palavras e segurança.  Equilíbrio meus amigos queridos, é o que falta na humanidade.

Quem é equilibrado, concilia, entende, tolera e faz excelentes relacionamentos com a energia da tranqüilidade.

Portanto, pais e mães: Sejam flexíveis. Ensinem Deus as suas crianças. Se praticarem  uma religião, façam com que ela atue de verdade em suas vidas. Todas as máximas feitas de amor são dignas de serem exaltadas  sim, mas principalmente vividas.

Deus é o foco de onde  parte toda força, todo amor que as criaturas precisam para serem centradas e felizes dentro dos seus mais caros desejos de felicidade e realização no plano terra. Leiam mais e ensine a seus filhos a fazerem  sempre leituras que possam tocar a suas almas  para que diante dessa sensibilização os  encaminhe a descoberta dos  segredos da vida. Elejam a força do divino amor para o seu lar orando e vibrando juntos com a luz que emana de todas as forças superiores da criação.

Sejam pais, mas sejam também irmãos  fraternos e abertos  a energia amorosa por onde deve percorrer toda dedicação paterna e materna, para a felicidade de toda sua família e das próximas que virão.

  Ayrton Senna

                    Canal: Francyska Almeida-2007- Fort-Ce.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!