Mãe - Puro e santo amor

   

Rezas minha mãe à soleira da porta

Do quarto em que de olhos abertos

Repousas durante a noite

Clamas aos céus pela minha felicidade

Com os braços de protetora que és

Ergue-me senhora

A embalar-me em teu abençoado colo

Implorando  a Deus por mim

Mamãe, eu te venero

Como mãe, como amiga, como mulher

Que abre as portas da tua alma

Para acima de tudo querer-me

Com toda extensão do teu ser

Mulher, tens um grande sentido em minha vida

És a minha santa e adorada mãe

E por mais que o tempo passe

Não apaga o que sinto por ti

Porque minha mãe

És meu puro e santo amor

                          Eça de Queiróz

 Canalização Francyska Almeida

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!