DIÁLOGO COM RENOIR SOBRE PINTURAS CURATIVAS

 

 



R - Já estávamos saudosos desse contato que tanto

refrigera os nossos espíritos!

F - Bem vindo, Sr. Renoir! É sempre um grande prazer conversar com o senhor. Eu também estava saudosa. Mas aqui estou novamente para este diálogo sincero, gostoso e educativo. Que boas novas nos trazes nesta gloriosa manhã?

R- Minha querida, os tempos são outros, tudo é muito moderno e a cada dia por aqui se descobre novas técnicas que favorecem maior sutileza aos nossos trabalhos. Sabemos que as tintas também estão cada vez mais práticas, melhor textura, secagem etc. Isso ajuda aos artistas a concluírem suas obras com mais segurança e rapidez. No entanto, estamos empenhados em modernizar a forma de ajudar aos enfermos com as cores que na verdade é uma terapia que está em alta por aqui, faltam trabalhadores conscientes para realizar importante tarefa.

Lamentamos que alguns companheiros ditos espíritas e seguidores de Jesus, desconheçam o valor da arte para a expansão do ser. Então, desconhecem que a arte está curando a muitos na terra?

Na Grande Pátria não é diferente, reunimo-nos sempre para discutir novas aplicações. Ficamos muito felizes quando alguns médiuns se dispõem a fazê-lo com amor e desprendimento. Os resultados são realmente surpreendentes.

Queremos-lhes informar que aqueles que já foram atendidos em termos emergenciais com as cores, já se encontram em tratamento complementar para depois engajar-se formando uma grande corrente em favor da saúde espiritual. Para aqueles que querem entrar nas fileiras desse campo, oferecemos orientações em forma de curso. Estamos atentos também para com todos aqueles que conosco na terra empreendem essa campanha de amor aos que sofrem.

Vale a pena explicar porque trabalhamos bastante com o vermelho: Essa cor reanima e organiza de imediato as energias proporcionando aos paciente centralidade e consciência para em seguida passar para outro departamento. A projeção das cores básicas através de sua frequência atinge a distância infinitas. E quem duvidar disso deve consultar os tratados de cromoterapia disponíveis em diversas livrarias.

O religioso deve abrir sua mente ao universo, partindo do primórdio que a religião não salva e ainda em alguns casos pode travá-lo. Entre o céu e a terra há muito a ser descoberto. Não nos admiremos que tudo faz parte de um Todo que se chama DEUS, que com todo seu amor mantém infinitas possibilidades de cura e a cadeia de ação e reação de acordo com o amadurecimento de cada um.

Então, por que fechar-se ao que é Divino? Tudo o que conheceis que o Mestre e sábio Allan Kardec fez foi coordenado pela luz de Jesus através de uma plêiade muito grande de seres de luz para que fosse trazido a terra a Doutrina Espírita ou a Doutrina Espiritual. Lamentamos que os novos discípulos não se lembrem das palavras do Grande Ser quando afirma que não disse tudo que precisava em sua época. Portanto, os conhecimentos cósmicos virão a seu tempo. Nada no universo é extático, tudo precisa ser restaurado, modificado e melhorado para a compreensão de muitos. Buda trouxe sua grande filosofia, que em nada muda para o nosso Evangelho. O Alcorão nos traz grandes revelações e elas não param por aí. Quanto a nossa mente, precisa abrir-se ao novo. Enquanto nós espíritos em missão aqui em cima trabalhamos para a melhora de muitos com novas técnicas, cá embaixo os senhores da pseudo-sabedoria estacionam com as idéias pré concebidas.

A vida em si é movimento, se assim não o fosse Deus seria um arquétipo no tempo.

E já que o Espiritismo é caridade e evolução, é hora de os seus adeptos se fazerem conhecedores das mudanças que hão de vir. Mas como aceitá-las se ainda não aceitam nem o óbvio?

O que pleiteamos é a análise do trabalho com as cores para que junto aos médiuns portadores desse dom fazermos esse trabalho. Repensem e estudem os variados métodos de utilização das tintas e dos lápis de cores, para o bem dos que sofrem do lado de cima. Aos dirigentes de casas de caridade, nosso apelo para que apóiem essa atividade bem orientada com o auxilio grupal e dos seus afins.

A grande revoada do conhecimento universal para o bem da humanidade não está restrita aos que se encontram na terra, mas indistintivamente a todos os filhos de Deus.

Que o Divino Pastor nos conduza as dimensões da nossa essência sem nenhum entrave ou preconceitos.

Renoir.

F - Obrigada Sr. Renoir. Um beijo de carinho. Mais progresso em suas atividades celestes.

Canal: Francyska Almeida-301004-Fort-Ce-Brasil.
 
You might also like:

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!