COMO USAR E DIVERSAS RECEITAS

 

Comprovada a dificuldade na elaboração e aceitação do leite de soja (mão de obra excessiva,  combustível, materiais, ingredientes de tempero, conservação e sabor), já era tempo de se imaginar outras maneiras mais práticas e aceitáveis de se consumir a soja de forma integral, e preparada a nível caseiro. A farinha da soja torrada, é de processamento mais simples e econômico, guarda as propriedades vitais da soja, e tem maior viabilidade de se popularizar rapidamente, graças ao já costumeiro hábito de se consumir farinhas diversas (de mandioca, fubá torrado, trigo, rosca, neston, farinha láctea, e o leite em pó). A elaboração da farinha de soja integral tem início com a seleção ou limpeza dos grãos secos. A seguir, em torradores de café (tipo bola), em panelas (igual torrar amendoim), ou em formas de assar bolo, processa-se a torragem, cujo grau tem in- -fluência no valor nutritivo da farinha. A torra não deve ser excessiva (muito escura), a fim de evitar a perda de elementos nutritivos (proteínas e vitaminas). O ideal é de aproximadamente, 20 minutos em forno de assar bolo, temperatura entre 100 a 120° C, tempo suficiente para eliminar antinutrientes e enzimas existentes no grão cru. O grão torrado é moído em máquinas de moer carne ou mesmo nos moedores de café, no moinho de pedra ou a martelo, socado no pilão ou triturado no liquidificador. O grão torrado conserva-se melhor do que a farinha. Torrando a soja para um período de um mês deve-se transformá- Ia em farinha, semanalmente, conservando-a em vidros, latas ou sacolas plásticas vedadas.

 

COMO USAR A FARINHA DA SOJA TORRADA? - De diversas maneiras: 1) No café da manhã, com café, com leite, café com leite, iogurte, banana ou outras frutas.  com melado ou açúcar mascavo;  2) Substituindo um terço da farinha de trigo ou fubá, na confecção de bolo ou broa;  3) Substituindo parcial ou totalmente, o amendoim no pé-de-moleque ou na paçoca;  4)Em mistura meio a meio, com a farinha de mandioca ou fubá torrado, no seu uso habitual, nas refeições;  5) Reforçando o valor nutritivo das vitaminas de frutas batido no liquidificador; 6) Na mamadeira ou no mingau das crianças, assim como na dieta dos idosos. 7) Enfim, sempre e diariamente na mesa, em todas as refeições: no feijão, na sopa de verduras. no feijão tropeiro, com a couve ou outras verduras refogadas.

 

R E C E I T A S:

1) BIFE, USANDO MANDIOCA OU BATATINHA, INHAME OU ANGU: 3 xícaras médias de mandioca cozida; 3 colheres de sopa da farinha de soja torrada, 1 ovo, cheiro verde, cebolinha, sal, etc. 1 cebola de cabeça, bem picadinha, alho, pimenta, molho, etc. Misturar tudo, fazendo bifes passados no fubá ou outra farinha, fritos em óleo ou em gordura bem quente. Fica um bife macio e gostoso, substituindo o bife de boi, em valor nutritivo, aspecto e paladar. 

 

2) PAÇOCA NUTRITIVA: Com partes iguais de fubá torrado, farinha de soja e de açúcar mascavo ou rapadura raspada. Aproveitando o valor energético e nutricional destes três importantes alimentos. O milho, a soja e cana de açúcar. Produzidos abundantemente em qualquer parte do território nacional, ficam assim, reunidos num único prato. De bom paladar, que deveria ser adotado na merenda escolar.

Em que pesem os valores nutritivos dos alimentos integrais à base de soja, chama-se a atenção para os excessos, tendo em vista o seu enorme teor em óleo (20%) e em proteínas (35%), podendo provocar o relaxamento dos intestinos. No caso da farinha de soja, uma ou duas colheres diárias, constituem uma boa complementação alimentar, ajudando os intestinos preguiçosos no combate à prisão de ventre, que pode ser causa posterior de outras doenças, como até o chamado "câncer do colon".

ASPECTOS BIOMÉDICOS: O livro "A Soja no Brasil", editores Shiro Miyasaka e Julio César Medina, com 1. 062 páginas e 210 colaboradores citados, oferece seguras indicações sobre as vantagens do uso da soja e sua grande influência na saúde humana. Explicações de cunho científico e técnico apontam os benefícios do uso da soja para os males referentes à pressão alta, reumatismo da uricemia ou gota, diabetes, estágios de emagrecimento  e, principalmente, no combate à arteriosclerose e aos males do coração, quando consumida integral. Isto pelo seu elevado teor em proteínas nobres (35%), formadas pelos principais aminoácidos essenciais e, principalmente, pelo seu alto teor em LECITINA (2%). Vale a pena consumir a soja integral pela lecitina que contém. Contudo possui também 98% de outras notáveis e nutritivas substâncias, necessárias a uma perfeita e completa saúde.  Já é do nosso conhecimento pessoal, casos concretos do melhoramento da saúde de numerosos portadores de reumatismo, que obtiveram respostas positivas com o uso constante da farinha de soja integral. Dessa forma, além de alimento, a soja passa a valorizar-se também como remédio, multiplicando suas vantagens, e promovendo a sua mais ampla e constante utilização. Sua desvantagem, sendo estimulante sexual, como o amendoim, será funcionar contra o necessário controle da natalidade. Em contrapartida, representa potencial alimentar para maior número de brasileiros.

ASPECTOS ECONÔMICOS: Com o título "GRÃOS DA PROSPERIDADE", a revista "VEJA" de 04.03.88 apresenta uma importante reportagem sobre a soja, exibindo um quadro ilustrando a equivalência, em proteínas, em que 10 Kg de soja correspondem a 8,8 Kg de carne de boi ou frango, a 70 litros de leite de vaca, dando para fazer 8 Kg de carne de soja (PTS ou PVT), ou 8 Kg de farelo para ração, 80 1t. de leite de soja e 2 1t. de óleo de cozinha. Isolando-se os produtos acima relacionados e revendo seus custos, pode-se concluir que a soja produzida (ou adquirida em grãos), e elaborada no próprio lar, oferece a alternativa de um alimento de alto valor nutritivo e de baixo custo financeiro. É mister portanto, que seja empreendida uma campanha destinada a ampliar o plantio (mormente por pequenos produtores) e aumentar o consumo da soja (principalmente através da farinha integral) por toda a população. Assim estaremos rios alimentando com um produto nutritivo quase equivalente à carne ou leite em pó, cujo preço fica, aproximadamente, por um terço do custo dos produtos derivados de origem animal.

 CONCLUSÕES: 1 - Seria bom que todos os supermercados passassem a vender o grão cru da soja, a soja torrada e a farinha integral. Facilitando seu consumo.

2 - A farinha da soja integral representa uma nova perspectiva, visando popularizar o consumo da soja no combate à fome, a desnutrição, à doença, diminuindo despesas com farmácia. medicina e hospital. Através do seu leite, a soja não tem tido boa aceitação, talvez devido à sua demorada elaboração, difícil conservação e paladar enjoativo.

3 - Acreditamos numa rápida expansão do consumo da soja através da farinha do grão torrado, porque sendo nutritiva e indicada para a prevenção ou cura de várias enfermidades, é de fácil preparo caseiro com boa conservação, sendo gostosa, adaptada aos mais variados paladares, em combinação com tantos outros alimentos. De um ouvimos: "agora achei o jeito de consumir a soja"; De outro: "é preciso vigiar os meninos para não comerem demais". De baixo custo, em relação aos produtos de origem animal (carne, leite e ovos), a soja pode substituí-los plenamente, em relação às proteínas, ao óleo, aos minerais e às Vitaminas (substâncias plásticas constituintes da estrutura de nossos órgãos formadores, renovadores e protetores de nossas células e tecidos), oferecendo uma complementação ideal aos cereais fornecedores, por excelência, de nutrientes energéticos (hidratos de carbono, amido e açúcares), porém carentes de proteínas e óleo.Ruy Gripp – Engº. AgrônomoBanco do Brasil - Manhumirim- MG

Trabalho apresentado no I Congresso Brasileiro de Nutrição, realizado em Blumenau - SC, entre 1 a 6/10/89.Publicação-. Colaboração do CAPARAÓ PARQUE HOTEL - TELEFONE: (032) 741-2559Pedidos desse folheto: Caixa Postal, 21 – Alto Jequitibá - MG.

 

FARINHA DE SOJA INTEGRAL

A farinha de soja é obtida de grãos selecionados e tostados de forma artesanal ou industrial. Pode ser utilizada como suplemento alimentar por qualquer idade. Crianças  (a partir de seis meses), por mulheres como auxiliar   na reposição hormonal, TPM (Tensão Pré Menstrual), acne da adolescência ou ainda como preventivo de cânceres, doenças degenerativas do cérebro e muitas outras. É um excelente redutor do mau colesterol (LDL), boa para diabéticos, lactentes, portadores de gastrites e úlceras, desnutridos, intolerantes a lactose (alergia ao leite animal), prisão de ventre, cardiopatas, etc.

Observação: Pessoas portadoras de excesso de hormônios estrógenos no organismo, disfunções da tireóide, excesso de proteínas no organismo, processos alérgicos profundos e gota, devem consultar ao seu especialista antes de consumir produtos que contenham soja em sua composição ou a própria soja e seus derivados.

Conforme estudos divulgados, 1/2 xícara de farinha de soja contém aproximadamente 50mg de isoflavonas (estrógenos naturais), além de ferro, proteínas, cálcio, fibras, Ômegas (graxos) vitaminas A e do grupo B, gorduras benéficas, minerais e outras.

Sugestão de Consumo: 02 colheres de sopa ao dia. Adicionar (uma colher de cada vez) no arroz doce, sopas e caldos prontos, nas vitaminas, saladas de legumes ou de frutas, leite, café, café com leite, iogurtes, sorvetes, com fubá torrado, na mamadeira das crianças, etc. Ou se preferir em forma de suco adicionando limão e mel.

A soja contém em torno de 38% a 43% de proteínas, quem se propuser a consumir diariamente a farinha ou outros derivados, deverá reduzir o consumo de carne animal. As pessoas propensas a ganhar peso, devem consumir moderadamente ou no máximo duas colheres de sopa ao dia. A farinha de soja  pode ser usada também no enriquecimento de massas tipo: pães, bolos, biscoitos, pizzas, pastéis, panquecas, cuscuz, tapiocas, e outras. Mas para se obter os benefícios da soja, é preciso que se consuma de forma contínua e prolongada, aliando sempre a mudança ou a moderação de hábitos alimentares e estilo de vida.

 Obs: Já existe  no mercado à venda também  a farinha de soja preta.

Atenção: As informações aqui citadas, não substituem os exames e os cuidados médicos.

FRANCYSKA ALMEIDA /SOJA: CURSOS,   AULAS, OFICINAS E PALESTRAS (ou em domicílio), CALATONIA (Toques Sutis e Terapêuticos), ARGILA E CRISTAIS 

Fone: 85-3276.2033- E-mail: sojacomluz@yahoo.com.br

 

 

 

 

 

. FARINHA DE SOJA / KINAKO

Ingrediente

·   01 kilo de grãos de soja escolhidos sem lavar (somente os inteiros)

Como fazer: Escolha os grãos de acordo com a receita 1 e reserve. Coloque água o suficiente no fogo para escaldá-los e aguarde ferver. Coloque os grãos mexa e espere ferver mais 5 minutos. Apague o fogo e escorra-os bem. Forre uma peneira grande ou tabuleiro com um pano limpo de algodão ou toalha de papel, ou e deixe os grãos secar por cerca de uma hora. Depois de secos, coloque em uma assadeira e leve-os ao forno baixo por cerca de uma hora, mexendo sempre com uma colher de pau. Quando os grãos estiverem soltando as cascas, está no ponto. Outra maneira: torre em fogo médio, em panela de alumínio grosso, mexendo sem parar até começar a estourar. O ponto lembra ao do sabor do amendoim. Retire os grãos que estiverem queimados e triture-os frios no liquidificador, moedor de grãos elétrico ou manual. Peneire a farinha numa peneira fina. Moa novamente a parte grossa que sobrou e peneire novamente. Guarde em vidro de tampa de rosca esterilizado com a data de validade. O que sobra, é a fibra da soja, e deve ser ingerida substituindo o farelo de trigo ou outro tipo de fibra, podendo ser utilizado ainda no enriquecimento de pães, tapiocas, sopas, iogurtes, vitaminas, cuscuz, farofas, etc.

OBS.: Para garantir a vida dos nutrientes da farinha de soja, é preciso ter muita higiene durante a sua preparação e armazenamento porque ela poderá alterar e criar bichinhos, dependendo do lugar e da forma em que for conservada. Melh
 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!