A hora D

A hora D

  

Homens, jovens, idosos se deslocam

Para cumprir o singelo dever cível de votar

Para eleger o seu governante maior

Pois é ele quem tomará todas as dores do país

A partir do momento em que for eleito 

 

O poder é algo fascinante para alguns

Desejam alcançar a lua com sua inteligência

Com o seu traquejo de político vivido

A ganância discreta não aparece

e ele vai trabalhando tentando acertar mais

No entanto, colaboradores não  pensam igual

Votam no dinheiro dos cofres públicos

e sorrateiramente com vontade

Atendem aos seus anseios e esconde longe

o dinheiro reservado aos hospitais

As escolas, a segurança e a moradia

Sem  esquecer  da parte prioritária: A educação

Pobres homens, que não pensam no povo

Arrastam-se em egoísmo

Se  empenham, forjam e levam a maior

Não sabem que aqui em cima

Não existe nenhuma instituição de crédito

Esquecidos não pensam no amanhã

Nem imaginam que as leis soberanas a tudo vê

e um dia na terra ou do outro lado da vida

Sofrerão as suas próprias impunidades

Através das leis criadas pelos seus próprios interesses

De arrastar para si a melhor parte

Qual será a melhor? A consciência culpada

Ou  o dinheiro alheio fazendo subir a sua soma de bens?

Lamentavelmente os nossos amigos que estão no poder

Não acordaram que um dia os seus destinos mudarão

E não terão como fugir do inferno

Que criou para sua vida imortal

E nós os poetas brasileiros que amamos

Profundamente o nosso Brasil

 Choramos por cada brasileiro que sofre de fome

de frio, sem moradia, sem atendimento hospitalar digno

sem esperanças e desacreditados naqueles que comandam

os destinos desta vasta nação verde amarela

Seja quem for colocar a faixa presidencial

Precisa antes de tudo, pensar no povo

Especialmente se ele faz parte

Das classes menos privilegiadas

Parabéns presidente, que saiba honrar o cargo

Que Deus como missão está te concedendo

Para que o futuro dessa gloriosa nação

Não seja mais de decepção, mas seja de muito choro

Lágrimas e comoção, por sabermos que ela cresce

Com decência e dividindo eqüitativamente

 Seus lucros e como conseqüência todos participando 

Da vida que todo brasileiro precisa ter, sofrido ou não

Como filho da luz de Deus o divino Criador!

                         Castro Alves

Por: Francyska Almeida 291006 - Fort/Ce.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!