O terço em família

   O terço em família

 

 

Quando eu era pequena, mamãe não ficava um só dia que não reunisse a família para rezar.

Achava ótimo rezar a Ave Maria e o Pai Nosso. Eu compreendia muito bem porque mamãe não dispensava aquele compromisso. Podia acontecer o que fosse e  com raríssimas exceções pulávamos um dia. Acostumei-me a esse ritmo. Mamãe fazia o terço com muita seriedade e não permitia que fugíssemos do nosso objetivo que era o de pedir as bênçãos de Deus para toda nossa família.

Anos a “fio” nesse ritual e ele nos tornava mais cada vez mais unidos. Era um exercício de plena fé. Terminávamos fortalecidos. Tínhamos as nossas dificuldades, mas as “rezas” nos deixavam muito confiantes

em dias melhores.

Esse hábito me foi muito beneficente porque repassei para os meus filhos, não com tanto afinco, porque os tempos já eram outros. No entanto, implantei em seus corações a força da fé, a presença de Jesus em nossas vidas e da Santa Mãe a quem tínhamos também por ela uma grande veneração.

A vida sem a fé em si e em Deus é muito triste. A alma fica com um vazio e deixa de realizar muito para melhorar a sua história de vida.

Mas o que é a vida senão a realização dos nossos sonhos, dos nossos ideais, das nossas metas, do nosso progresso como ser imortal?

Embora não se siga uma religião, precisamos da fé que reanima, que levanta e nos traz um grande alento para o futuro.

Acreditar depende da fé.

Confiar depende da fé.

Ter esperança depende da fé e  sem os aspectos fundamentais dessas virtudes, como vamos nos sentir capazes de realizar como seres potentes de inúmeras possibilidades?

Sem fé em nós próprios como vamos elaborar os nossos projetos de vida  e concretizá-los?

Sim, crer é fundamental, mas crer primeiro em nós mesmos, na capacidade e intenção de fazer bem e criativamente.

Crer em Deus também porque estamos na escola verdadeira pelo seu amor e a mercê da supervisão de suas leis.

Orar conectado conosco e com Deus é uma das chaves que pode nos mostrar passagens positivas que tantas vezes faz anular os descaminhos que tomamos de forma equivocada no rumo de nossa trajetória terrena.

A maior meta do  inconstante ser humano é a perfeição de sua  alma.

Ninguém pode nos atacar se nos mantivermos em estágio de fé e consciência  das nossas responsabilidades para agir, sentir, fazer e entregar-se por amor ao que acreditamos em sintonia com a crença da fé e na única  Energia Superior capaz de arregimentar forças para darmos continuidade às nossas vidas no planeta terra.

Abramos uma fresta em nossa alma para nos conter diante da vida aproveitando o que ela tem para nos oferecer de bom e lucrável.

Apeguemo-nos ao que acreditamos dentro ou fora da  religião a que seguimos, mas depositemos a nossa confiança no Cristo de Deus que penhoradamente está para nós como o sol que nasce todos os dias pela manhã quando levantamos.

Lembro-me da nossa infância, dos terços que mamãe rezava junto a lareira com a nossa presença fazendo-nos repetir as preces direcionadas a Deus, a Jesus e a Maria nossa Mãe Santíssima que nos calava fundo.

Guardemos em nós a necessidade dessa conexão saudável e necessária com o divino a qualquer hora do dia e assim nos ofertemos esse presente para uma nova, pacifica e comportada vida.

Em Deus e com Deus à luz do seu poder e do seu amor.

 

                              Genoveva

 

   Canal: Francyska Almeida-Fort-Ce.

                 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!