Crianças  

Frágeis e dóceis elas chegam como presentes em nossos lares. Seu mundo é irreal, mas lindo e  cheio de sonhos. Muitas têm as suas exigências, mas são crianças, espíritos velhos que ganham um corpinho tenro de bebê.

Correm de um canto a outro, dançam e gostam de se deliciarem com doces e sorvetes.

Inocentes não sabem bem o que é melhor para si.

Pais educados e disciplinados  tem todo respaldo para incutir nas mentes infantis as regras de bem viver.

Educar com amor estabelecendo os limites da boa educação. Criança que recebe tudo o que pede, sofrerá quando não for atendido naquilo que requisita e que pensa ser o melhor.

Criança traz para o mundo que adentra um livro em branco de recomeço. Cabe a cada pai que é um educador por excelência, impor o respeito, o carinho e amor que não  necessariamente precisa ser pegajoso. Ama-se e também damos a  responsabilidade e o direito a criança no estágio de adolescente para fazer as suas escolhas, e sem que com isso possamos determinar aquilo que a criança tem em mente para o seu futuro.

 Projetar a nossa imagem para o futuro dos nossos filhos, é querer que eles realizem aquilo que tivemos vontade e que não conseguimos fazer em virtude de algumas contingências da vida.

Criança é criança, inocência que desabrochará o adulto de acordo com a direção que a elas dermos.

 Trazemos defeitos de outras existências para que sejam  consertados hoje.

Daí se cumprirá aquilo que Deus em sua infinita bondade quer de cada pai e de cada mãe: “O que fizestes do filho a que te confiei?”

Os pais necessitam de se reciclarem, se esclarecerem para passar com segurança  os princípios de amor que é de sua jurisdição junto aos seres que trouxeram ao mundo.

                                            Luiz Sérgio

                       Canal: Francyska Almeida-Fort-Ce.

Recado de uma Criança
 

 

Eu não sabia que quando a gente morre vai para um lugar tão lindo!

É um lugar que tem muita gente e lá agente se movimenta de todo jeito basta a gente pensar: entramos nas casas, atravessamos as portas...

É uma coisa tipo assim, como o sapo que virou príncipe, sabe, é muito legal mesmo. Tem uns tios que tratam a gente melhor do que a nossa mãe e dá atenção e carinho, até dar beijos.

Mas é assim, a gente tem aulas, tem televisão diferente daquelas que o nosso pai compra na loja.Os tios e tias nos dão até presentes para nós e outros brinquedos. Se a menina ou menino tiver um brinquedo querido eles mandam que se pense e ai eles fazem iguais, não sei como é, porque lá não tem fábrica de brinquedos...

Os tios rezam com a gente e aí se aprende. É bom rezar, dar uma coisa muito boa dentro do coração.

Eu ainda não vi o Papai do Céu, eles dizem que ele está em todo lugar mais daí a gente não vê, eu aperreio meus tios para ver Jesus, e eles dizem que ele cuida da gente em qualquer lugar que estivermos.

Eu queria ir ver papai e mamãe, mas eles dizem que vai bater uma grande saudade e é capaz de mamãe e papai não se sentirem bem.

Essas coisas daqui são mesmo muito engraçadas. Nós ainda vamos crescer bastante, até ficar um adulto de verdade, não é legal?

Agora a gente já sabe que vamos crescendo na medida em que vamos aprendendo as coisas de gente grande. Eu tô doidinha para que esse dia chegue.

Deixa eu falar dos jardins, das plantas e das flores daqui: É tudo diferente das daí, mas eu acho até que elas são mais vivas. E é isso, gosto daqui. Só que no começo foi complicado, mas como a gente recebe muito carinho, aos poucos se acostuma.

Quero dizer que meus tios autorizaram a falar pela tia Francyska, eu não sei como é isso, só sei que é bom, dar uma coisa tranqüila dentro da gente. Eles aqui dizem também que precisamos estudar e entender as lições e logo ficar grande.

Parece que agora e vou ter que desligar esse negócio por onde estou falando. Por mim eu ficava mais tempo.

Eu agradeço a essa tia e também aos meus tios que me deram esse presente de dizer o que eu penso do céu e como é morar aqui em cima.

Um beijo na tia, e eu desejo saúde para ela e muita alegria.



Meu nome é Regina, tiau!


Canal: Francyska Almeida – agosto /2006 - Fortaleza-Ceará

A morte 

Meus queridos amiguinhos

Quero hoje lhes falar

Da senhora dona morte

A vocês vou explicar

 

Observa a lagartinha

Que dormiu profundamente

E acordou com lindas asas

A bater suavemente!

 

Francyska Almeida-1987-Fort-Ce.


 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!